quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

RESENHA: O INFERNO DE GABRIEL - SYLVAIN REYNARD - EDITORA ARQUEIRO

Postado por Bárbara Bigosinski às 09:43 3 comentários
Titulo Original: Gabriel's Inferno

Páginas: 512

Autora: Sylvain Reynard

Editora: Arqueiro

IBSN: 9788580411263



Resenhar sobre “O Inferno de Gabriel” não vai ser nada fácil, pois estou perdidamente apaixonada por esse livro.
A princípio fiquei com medo de ser mais um livro no estilo “Erótico e masoquista”, julguei o livro pela capa e acabei adiando a leitura, deixando-o de lado. Mal sabia eu o tamanho engano que estava cometendo.

Sinopse:
A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites.
O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.
Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer.
Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir.
Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.

Há muito tempo eu não lia um Romance tão intenso e enigmático. Um mundo de segredos, revelações surpreendentes e uma paixão impossível. A estória vai muito além do romance impossível entre Professor e aluna.

Professor, especialista em Dante¹ na Universidade de Toronto e filho adotivo de uma família muito amorosa e unida, Gabriel Emerson é um homem enigmático, cheio de pecados e com um passado que o assombra.
Julia (Julianne Mitchel) é uma jovem da Filadélfia, estudante de mestrado em Dante. Ela tentou entrar em Harvard, mas não pôde pagar e acabou optando pela Universidade de Toronto, onde terá aulas com Gabriel.
A primeira aula deles não é muito agradável, os dois se estranham bastante.

Ambos já haviam se encontrado no passado, Julia se lembra claramente do que aconteceu entre ele, mas Gabriel não a reconhece.
 A atração entre eles não demora a acontecer, mas eles são totalmente o oposto um do outro. Ela é delicada e ele é rude, ela é um anjo e ele um anjo caído. A situação deles é muito tensa e com a chegada de Rachel, melhor amiga de Julia e irmã adotiva de Gabriel, as coisas começam a sair do controle.

Julia só tem um único amigo em Toronto, Paul, companheiro de turma.
 As regras da Universidade de Toronto são claras, não pode existir nenhum tipo de relacionamento entre professor e aluno, nem mesmo amizade.
Os dois acabam se entregando a paixão, mesmo com tantas regras os impedindo, e o rude professor Emerson se mostra um homem carinhoso, gentil, educado, amoroso e muito cavalheiro.
Nem tudo é um mar de rosas, eles têm muitos segredos, são muito machucados, e isso nos leva a uma estória incrível.

Esse é realmente um livro que nos faz viajar e lembrar de tantos outros clássicos, como Shakespeare, Brönte, Tolkien. Outro grande destaque é “trilha sonora” apresentada no livro, músicas perfeitas para cada cena do livro.

O livro surgiu de uma fanfic de Crepúsculo, porém, em nada me lembrou os livros de Stephenie Meyer.

O autor, Sylvain Reynard, soube perfeitamente usar cada palavra escrita no livro, todas elas inclusive os palavrões, foram muito bem colocadas e genialmente dosadas.

A trilogia continua com:
 • O Julgamento de Gabriel
 • A Redenção de Gabriel
Ambas publicadas pela editora Arqueiro.

Não vejo a hora de continuar essa trama, terminei o livro sem querer largá-lo.
Termino a Resenha com duas citações, ou melhor, declarações que mais me encantaram no Livro.

“A sua realidade é muito mais bela e fascinante do que qualquer fantasia. Entre você e o sonho, eu nunca escolheria o sonho”

“Se eu tenho uma alma, ela é sua”

Gabriel Owen Emerson, um personagem pelo qual eu realmente me apaixonei.





 ¹Dante Alighieri: Entre 21 de maio e 21 de junho, 1265, Florença (Itália) 14/09/1321, Ravena (Itália). Poeta Italiano, autor de “A Divina Comédia”. Aos nove anos de idade Dante conheceu Beatrice (Beatriz) Portinari, que seria a musa inspiradora ao longo de sua obra; com 16 anos ele voltou a encontrá-la e escreveu para ela o primeiro de seus famosos sonetos de amor. 




quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

RESENHA: PAIXÃO SEM LIMITES, ABBI GLINES – EDITORA ARQUEIRO

Postado por Bárbara Por uma leitura às 19:33 2 comentários


 
 Titulo Original: Fallen too Far
 Páginas: 192
 IBSN: 97885804412208
 EDITORA: Arqueiro


Li “Paixão sem limites há um tempinho, e a sensação que fiquei ao terminar a leitura foi de quero mais.
O Livro é pequeno mas muito intenso, a estória se desenrola muito bem nas 192 páginas do livro. Créditos a autora Abbi Glines, que soube desenvolver muito bem sua trama.

O livro é um NEW ADULT, com cenas mais carregadas e sensuais.

Blaire tem 19 anos e passa por um momento bem complicado na sua vida. Foi abandonada pelo pai, e passou os últimos anos cuidando de sua mãe que estava doente. Quando Blaire perde a mãe é obrigada a vender a casa em que moravam. Ficando praticamente sozinha no mundo, só lhe resta procurar ajuda de seu pai ausente.
É nessa busca que Blaire conhece Rush, filho da atual esposa de seu pai e que mora na mesma casa que ele reside.
O primeiro encontro dos dois não é nada amigável, pelo contrário, Rush não é nada simpático com Blaire.

“Rush não é e nunca será um Príncipe Encantado”

Rush tem 24 anos, é lindo, forte, atraente e com atitudes muito irritantes. Mas seu envolvimento com Blaire começa a transformar o bad boy.
Blaire me parecia ser uma personagem muito chatinha, mas acaba mostrando que a mocinha indefesa, na verdade, é muito forte.

No decorrer do livro é perceptível um mistério no ar, um segredo entre os personagens, não é daqueles que você descobre no inicio da trama e sabe o que o personagem está escondendo, só vai descobrir no final e ficará bem surpreso.

Um ponto negativo do livro é a falta de espaço para os personagens secundários, como a Bethy, Grant e Jimmy. Eles eram bem divertidos e poderiam dar um pouco mais de graça a estória.

Abbli Glines soube me conquistar com seu livro. A boa noticia é que o livro se trata de uma Série, e logo terá continuação. 
Tentação sem Limites já se encontra em Pré-venda!









 O livro me prendeu muito, li em horas, espero que gostem tanto quanto eu.
Beijos.





quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

12 motivos para Ler e Amar “A culpa é das estrelas" – John Green e Editora Intrínseca

Postado por Bárbara Por uma leitura às 01:08 1 comentários



  Feliz 2014!!
  Mais um ano que se inicia e logo esperamos para saber quais as novidades literárias que estão por vir. Mas, enquanto ainda estamos no comecinho desse novo ano, que tal falarmos sobre um dos livros mais vendidos dos últimos anos, “A culpa é das estrelas”?
  No último ano, o livro escrito por John Green (como já disse aqui) ganhou destaque no mundo inteiro, graças ao seu encantador drama.
  Se você já leu, com certeza precisou de um lencinho do lado ou, ao menos, sentiu que iria precisar.
Sendo assim, listei 12 Motivos para Ler e Amar “A culpa é das estrelas”.

1) Autor: John Green tem um ótima escrita e uma linguagem muito atual, permitindo a todos os leitores uma fácil compreensão do drama.

2) Enredo: A estória é ótima, o drama é bem dosado e o desenrolar é fascinante. Impossível não se envolver com cada frase do livro.

3) Ambientação: Tudo começa em Indianápolis (EUA) em um grupo de Apoio a pessoa com câncer. É lá onde os principais personagens, Hazel e Augustus, se conhecem e se passa a maior parte do drama de John Green. Porém, é na charmosa cidade européia de Amsterdã, mais exatamente na casa de Anne Frank, que temos o clímax da estória. Certamente, você vai achar tudo muito mais “fofo”.

4) Protagonistas: Hazel e Augustus, dois fortes adolescentes que lutam contra o câncer. Sim, adolescentes, a idade mais difícil de compreender, mas ambos são muito mais maduros do que alguns personagens que encontraremos no decorrer das páginas. Eles são muito apaixonados, e é com base nesse sentimento que eles passam a lutar juntos contra uma doença tão maligna como o câncer.

5) Valor da Amizade: O Livro não se trata apenas de um romance entre dois adolescentes com câncer, vai muito além disso. Percebemos o quanto um amigo pode ser importante na vida.  Isaac, amigo cego de Augustus e Hazel, mostra o quanto é maravilhoso ter amigos verdadeiros ao nosso lado, seja em momentos bons ou ruins, idiotas ou não.

6) Personagens Secundários:John Green mostra porque Hazel e Augustus são tão incríveis. Eles possuem pais dedicados, fortes e tão adoráveis quanto eles,
Além de seus pais, outro grande destaque fica por conta de Peter Van Houten, autor de Uma aflição Imperial (UAI) livro preferido da Hazel.
 
7) Metáfora: Augustus nos mostra que na vida temos que aprender a lidar com diversos problemas, mas não podemos perder o brilho da vida e transformar pequenas coisas em metáforas, como cigarros, por exemplo.

8) Lição de vida: “nós estamos numa montanha russa que só vai para cima - Augustus”
Durante todo o livro, nos deparamos com momentos que exigem muita força dos personagens, momentos que parecem difíceis de serem superados e que a tristeza e a depressão são as únicas saídas na vida. Hazel, Augustus e seus pais, mostram que vai muito além disso.

9) Fé: A cura do câncer parece algo impossível e a dor de quem sofre com a doença é insuportável. John Green coloca a fé como elemento principal para a batalha contra a doença. Não é apenas em Deus (isso também, claro), mas em um remédio, o Falanxiflor. O remédio não existe (John deixa isso claro), mas é com esse antídoto fictício que Hazel consegue prolongar sua vida.

10) Frases de efeito: “OK! Ok!” Essa é, sem dúvida, a principal frase do livro. Se você ainda não leu, com certeza já viu a frase em algum lugar, ela tem um grande significado para Hazel e Augustus. Mas não se engane, as frases desse livro não se resumem apenas em Ok! Ok!, vai muito além. Suas frases são bem peculiares, podendo tornar o drama em um livro de cabeceira.
"Mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa."

11) Surpresa para o Leitor: O livro não é previsível, quando você menos esperar, uma reviravolta pode acontecer.


12) Baseado em fatos reais: Hazel existiu sim, e se chama Esther Earl. John se inspirou na adolescente para escrever seu famoso drama.
Aposto que essa estrelinha, que agora brilha no céu, está orgulhosa do trabalho de seu amigo, afinal, “A culpa é das estrelas” é um livro mágico (como assim descreveu um amigo com o qual eu o presenteei com o livro), capaz de amolecer até os corações mais duros.

Eu gostaria que ela tivesse lido A culpa é das estrelas. Imagino que teria achado o livro um pouco improvável, mas espero que ainda assim teria gostado dele. Só que nunca saberei. Estou impressionado com o fato de o livro ter alcançado um público tão amplo, mas a pessoa que eu mais quero que o leia nunca o lerá. – John Green”

BÔNUS – Adaptação para o cinema: Previsto para Junho, o livro ganhará uma adaptação para as telonas, tendo como roteirista o próprio autor. Preparem a caixa de lenços para levar ao cinema.




Eu poderia ter feito uma resenha do livro, mas, ainda assim, acredito que iria ficar faltando algo para explicar tamanha admiração de tenho pelo livro e pelo autor.
Se eu pudesse, agradeceria John Green por cada palavra escrita no drama, pois ela tem muito a me ensinar.

Você pode ler o John falou sobre Esther aqui

Fotos e ilustrações: We heart it

Beijos!
 

Por uma leitura Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos